Analytics

domingo, 10 de dezembro de 2017

Vintage Quilting da Orleia


Decididamente fazer um Vintage Quilting é sempre muito emocionante! Nas duas primeiras peças que fiz, eu senti uma conexão com a pessoa que fez o bordado. Era como se a peça tivesse esperado mais de 40 anos para ser finalizada por mim. Mas dessa vez, a emoção, para minha surpresa foi bem diferente.
Eu achava que seria como finalizar um trabalho, mas a emoção foi outra. A principal diferença é que o conjunto de peças que a Orleia me enviou tinha uma história que podia ser contada, apenas observando as marcas deixadas pelo tempo.
Foram oito peças: um trilho e sete lugares americanos. O conjunto foi um presente dado pela mãe da Orleia e que ela sempre fez questão de usar nos momentos festivos da família dela. Ao observar o trilho pude perceber que mesmo tendo sua utilidade, não foi muito maltratado ao longo do tempo. Já os lugares americanos estavam mais desgastados, apesar de ser possível perceber o cuidado e a determinação de mantê-los sempre bem limpos e em boa forma.
E foi justamente por perceber o quanto a sua dona cuidava deles que eu senti um pouco o peso da responsabilidade em realizar o quilting nas peças. Enquanto que na minha primeira experiência com o vintage quilting parecia que eu estava completando um trabalho, dessa vez parecia que eu estava restaurando uma relíquia familiar!
Para o trilho não tive muitos receios, mas para os lugares americanos, foi um pouco mais complicado. Por terem sidos usados em festas eles passaram por muitas situações difíceis e essas situações deixaram marcas que os fragilizaram. Normalmente eu uso agulha 16, mas nesse caso eu optei por usar uma agulha um pouco mais fina, a 14 e também usei um tecido de forro mais fino para que o ponto do quilting não ficasse desregulado.
O que eu achei mais engraçado nesse trabalho, foi que parecia que as peças falavam comigo. Tinha momentos que eu me pegava imaginando as festas e como essas peças se sentiam felizes e orgulhosas de poderem sair das gavetas para serem exibidas nos momentos de reunião familiar! Parece meio louco, mas foi bem assim...
No centro das peças eu resolvi fazer uma trança de plumas e na borda externa também coloquei plumas, mas dessa vez espelhadas.. Apenas fiz algumas adaptações para que os padrões pudessem ser executados nos dois tamanhos de peças.
Como padrão de preenchimento ao redor dos bordados eu coloquei linhas retas, Mctavisching e bolinhas.
Foi muito gratificante fazer um trabalho com tanta história. Agora as peças estão preparadas para brilharem mais uma vez nas festas de final de ano da minha amiga!
E não posso deixar de encerrar essa postagem sem agradecer a Orleia por confiar em mim para adicionar mais beleza em peças já tão lindas!



Obrigada por sua visita e nós vemos semana que vem!





sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Acabe com o medo de projetar blocos de patchwork

Nas viagens que fiz nós últimos anos pude perceber um movimento de professoras que querem se preparar para oferecer cursos de melhor qualidade para as suas alunas. E dos cursos preparatórios que eu tive a oportunidade de tomar conhecimento, o da Ivi Frantz é o que tem as melhores referências.
A primeira turma já está com as vagas esgotadas!

Se você é professora de patchwork e deseja se sentir mais segura para fazer os projetos de quiltings sugeridos por suas alunas, não deixe passar a oportunidade de fazer o curso "Desvendando os Segredos do Patchwork" que a Sonho de Retalho está oferecendo com a professora Ivi Frantz. É um curso intensivo de três dias, onde a aluna vai se sentir confiante para reduzir e aumentar os blocos, fazer barras trabalhadas e transformar qualquer projeto para atender às suas necessidades.
Segundo Ivi, o objetivo do seu curso "é fazer com que as alunas sejam independentes e possam decifrar um projeto com facilidade".
Para ver o que as alunas da Ivi estão fazendo basta visitar o perfil dela no Facebook.
Alguns depoimentos de alunas dela:
Cristiane Hirt 
"Amei este aprendizado todo contigo durante este ano...Como disse uma aluna sua outro dia, tuas aulas são libertadoras...depois de estudar contigo não mais nos reduzimos a reproduzir projetos e sim calcula-los de acordo com nossos interesses, do tamanho e forma que desejarmos...Um privilégio aprender contigo querida Ivi Frantz...Tu formas professoras e hoje se minhas alunas crescem a olhos vistos todas devem indiretamente a ti, além de mim é claro".


Vanda Cotosck 
"Já fiz curso com várias professoras maravilhosas.....mas tenho certeza que existe uma Vanda Cotosck de antes e de depois da Ivi Frantz.....vc é simplesmente libertadora.....faz bem para a cabeça e para a alma. Não me canso de agradecer a Deus ter cruzado com vc nesta vida". 


Então amigas, era esse o assunto que eu queria trazer para vocês hoje. Espero que tenham gostado. Semana que vem volto com imagens de um quilting vintage que fiz para minha amiga Orléia Hofmann!

segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Vamos participar da troca do 4º bloco ao redor do mundo?

Recebi recentemente da revista alemã Quilt Aroud the World um convite dirigido a mim e as leitoras do meu blog para participarmos de uma troca de blocos de quilting junto com quilters de vários outros países. O tema dessa edição é Back to Nature (De volta à natureza). Achei a proposta bem interessante e resolvi repassar o convite para você que me segue e tem vontade de manter contato com mulheres de várias parte do mundo que têm a mesma paixão que você por quilt.

Podem participar quilters principiantes, ocasionais e profissionais. É preciso apenas projetar nove blocos de patchwork (15 x 45 cm) em tons de verde com base no tema "Back to Nature" e enviá-los para a organização do evento, que se encarregará de redistribuir os blocos. Ou seja depois de algum tempo você vai receber um pacote surpresa contendo nove blocos diferentes, vindos de diferentes partes do mundo.

O prazo para entrega dos blocos é 28 de fevereiro de 2018. Você pode encontrar todos os detalhes dessa troca nesse link ou no site da Quilt Around the WolrdNa edição anterior participaram 270 quilters de 22 países.

Para participar é preciso pagar uma taxa de 25 Euros que será usada para cobrir despesas de transporte, embalagem e reenvio dos blocos, além de exposições e catálogos entre outras. Do valor da taxa, será doado pelo menos 1 Euro para os Médicos sem Fronteiras. 

É preciso também enviar nove cartões postais da sua cidade ou país com informações sobre você (família, e-mail, passatempos, profissão) e pelo menos uma saudação pessoal.
Acredito que essa é uma ótima oportunidade para entrar em contato com quilters de outros países e recomendo que você participe desse evento, pois além de ser uma atividade interativa ainda vamos colaborar com uma instituição internacional de apoio a pessoas carentes ao redor do mundo, que é o Médicos sem Fronteiras.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...