Analytics

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Como fazer o ponto rococó.

Essa semana decidi começar a fazer as aulas de Bordado Brasileiro que a dona Olga Melim me enviou e que estou publicando aqui no blog. Para minha surpresa foi mais fácil fazer do imaginei.
Como as linhas Varicor que ela me presenteou são muito valiosas pra mim, acabei usando uma outra linha para fazer o primeiro bordado da primeira aula.
Mesmo sem a ajuda de uma professora eu consegui executar a flor candurão. Para executar o bordado é recomendado o uso da linha Bossa Nova que tem uma espessura parecida com a linha que eu utilizei, mas que tem uma aparência mais sedosa.
Na minha flor eu coloquei apenas dois pontos: o rococó e o ponto atrás. Apesar de saber fazer o chaven optei por não utilizá-lo. Vejam na foto abaixo como ficou a minha mostra.

Como a parte mais difícil dessa bordado é o ponto rococó, eu fiz um vídeo ensinando como fazer as duas primeiras pétalas da flor. No exemplo eu coloco sete voltas na agulhas, mas no esquema da aula é recomendado colocar nove voltas.




A primeira aula de bordado brasileiro está aqui. Para executar o bordado eu tive apenas que comprar um bastidor, pois sem essa ferramenta o ponto fica muito frouxo. Usei uma agulha grossa e sem ponta, mas pode ser uma mais fina e com ponta, o que importa no caso da agulha é que o olho (orifício por onde passa a agulha) seja da mesma espessura que o  resto do corpo.
Alguém mais conseguiu fazer algum outro bordado das aulas da dona Olga?

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Presentes de patchwork


Quando comecei a fazer patchwork me disseram que os meus amigos sempre iriam esperar ganhar de mim um presente com essa técnica. O tempo foi passando e hoje eu posso dizer que isso é a mais pura verdade. Se dou um presente que não foi feito por mim, sempre noto que a pessoa fica um pouco desapontada...
Para evitar esses olhares de decepção eu tenho me empenhado em dar presentes elegantes e fáceis de fazer de patchwork.
Abaixo coloco uma sequência de fotos com as imagens e um breve comentário dos presentes que andei fazendo.
Jogo americano de quatro peças.
Foi para uma amiga em Fortaleza - CE.

Detalhe do quilting

Tecido do forro.

Placa para colocar na porta do quarto.

Não fiz caseado, apenas contornei as letras com ponto reto.

Parte de trás. Usei um tecido manchado feito por mim.

Projeto.

Detalhes do projeto.

Vou chamar essa de bolsa da professora.
Ela é prática e dá para carregar muitos cadernos e livros.

Essa bolsa fiz para a minha filha.
Foi para uma mostra científica na escola dela.
Tema: reaproveitamento de tecido.

Achei que ficou bem jovial.

Você também tem notado uns olhares desapontados quando dá um presente que não é patchwork?

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Imagens do Festival de Patchwork de Gramado 2010

Consegui ir à Gramado no sábado, último dia do evento. Para mim as maiores atrações são a Feira de Produtos e Serviços e o Concurso Nacional de Quilts. Esse ano eu tive a oportunidade de quiltar numa longarm. Como estou acostumada a quiltar numa máquina industrial comum, foi muito empolgante! A primeira coisa que constatei foi que é bastante diferente quiltar numa longarm. Achei que a máquina desliza bem, mas é um pouco pesada na hora de parar o movimento e também não consegui fazer motivos pequenos. Mas acredito que com a prática qualquer um pode quiltar o que desejar nela. Só tem um pequeno probleminha: o preço. Uma longarm com regulador de ponto custa R$ 40.000,00. Mais caro que muitos carros que tem por aí. Abaixo tem um vídeo com a minha experiência com essa máquina dos sonhos.

video
O Concurso Nacional de Quilts contou com 91 peças entre as categorias estreante, miniatura, painel figurativo, painel inovativo, painel tradicional e colcha. Teve também as mostras paralelas: Quilts Latinos (argentinos e uruguaios), Homens no Patchwork, Mostra dos Mestres, Mostra Nossas Lembranças, Mostra da Uniart Brasil, Mostra de Quilts de Cecilia Koppmann (convidada internacional da Argentina). No total foram expostas 241 peças.
Abaixo tem o  primeiro vídeo com as imagens das peças premiadas.


Aqui segue a segunda parte do vídeo com as imagens das peças vencedoras. Eu procurei todas as peças que estavam com as fitas, entre primeiro, segundo e terceiro lugar.

video

Coloco abaixo as imagens de algumas peças que estavam nas mostras e da Feira de Produtos e Serviços.

Dando uma voltinha pela feira.

 Visão geral das mostras.

Uma das melhores peças na avaliação dos juízes.

Técnica Caleidoscópio.

Primeiro lugar categoria colcha.

Melhor uso de cor.

Mostra Latina.

Mostra Latina.

Essa foi uma seleção das imagens que consegui do Festival. Espero que possam servir para saciar a curiosidade de quem não conseguiu passar por lá esse ano.

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Como preparar uma peça para ser quiltada.

Antes de levar sua peça para a máquina de costura, é necessário se certificar de que o seu trabalho não vai ficar enrugado quando fizer o quilting. Primeiro é preciso ter um  local onde estender a peça. Se não for muito grande, pode ser sobre a mesa, mas se for grande é preciso estender no chão, mas antes se certifique de que o chão está limpo!
A próxima etapa é passar o ferro no topo e no forro. Na manta não é preciso, pois o ferro quente pode estragá-la.



Para prender o tecido no chão bem esticado eu utilizo fita crepe. Coloco vários pedaços de fita ao redor do tecido de forro.


Depois coloco a manta por cima do forro. O ideal é que o forro seja um pouco maior que a manta, para que possamos ter certeza de que a manta está bem centralizada.


Feito isso é a vez de colocar o topo por cima da manta. A manta  deve ser um pouco maior que o topo. A partir do centro eu começo a prender as três partes com alfinetes de segurança (joaninhas). Quanto mais puder colocar melhor. Para evitar de sujar a peça com os calçados eu sempre faço isso com os pés descalços ou de meias.



Ao redor da borda coloco os alfinetes numa distância regular para garantir que a borda ficará bem esticada.


Agora é só retirar a fita crepe e a peça já está pronta para ser quiltada. Só tome cuidado ao manusear o trabalho. Evite amassados, pois isso pode causar rugas na parte do forro, mesmo tendo esticado bem.
Veja como a peça ficou depois de quiltada.






Tenho um outro tópico com dicas de quilting que complementa as informações colocadas aqui.
Por enquanto é só.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...